Damião Ramos Cavalcanti

Enquanto poeta morrer, a poesia haverá de viver

Textos
Título Categoria Data Leituras
SAUDADE DE MIM MESMO Poesias > Saudade 11/01/10 313
DORES SILENCIOSAS Poesias > Amor 10/01/10 36
DO DIA À NOITE, DA NOITE AO DIA Poesias > Solidão 09/01/10 23
A MORENA DO RIACHO Poesias > Recordações 09/01/10 32
SAPATOS AMARELOS Poesias > Amor 03/01/10 322
O SILÊNCIO DO POETA Poesias > Pensamentos 31/12/09 31
POR ALGUM TEMPO Poesias > Alegria/Felicidade 29/12/09 38
O INSTINTO MÍOPE Poesias > Amor 29/12/09 27
ORIGEM DE EROS Poesias > Amor 29/12/09 156
AUSÊNCIA DO TEMPO Poesias > Transcendentais 28/12/09 38
O TEMPO E O ESPAÇO Poesias > Esperança 28/12/09 35
Página 7 de 7 1 2 3 4 5 6 7 [«anterior]
Site do Escritor criado por Recanto das Letras
http://www.drc.recantodasletras.com.br/index.php