Damião Ramos Cavalcanti

Enquanto poeta morrer, a poesia haverá de viver

Textos
Título Categoria Data Leituras
Ata do cinismo parlamentado Crônicas 13/12/15 56
Atemporalidades do tempo Crônicas 29/12/17 147
Augusto dos Anjos à sua espera Crônicas 10/11/12 123
AURORA Poesias > Amor 26/12/11 157
AUSÊNCIA DO TEMPO Poesias > Transcendentais 28/12/09 38
Bacalhau, Aqui e Acolá Crônicas 26/12/11 95
BANHO (baño) Textos Eróticos > Poesias 31/12/09 130
Barriga, paixão e tosse Crônicas 02/03/11 108
Barulho infernal Crônicas 20/11/14 88
BEIJA, FLOR! Poesias > Amor 20/11/11 87
BEIJO NO ESPAÇO Poesias > Amor 29/04/10 31
BENEVOLÊNCIA Poesias > Esperança 09/04/10 19
Bento XVI Crônicas 14/02/13 101
Bom Uso da Palavra Crônicas 19/07/12 309
Brinquedo é coisa séria Crônicas 02/07/14 65
Button e a irreversibilidade da vida Crônicas 20/06/10 51
Caçado e cassado porque mentiu Crônicas 18/09/16 133
Caguetaram e mataram Tiradentes Crônicas 19/04/16 188
Caminhoneiros, greve e alzheimer social Crônicas 28/02/15 124
Caminhos e Estradas Crônicas 10/02/12 97
Página 8 de 34 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]
Site do Escritor criado por Recanto das Letras
http://www.drc.recantodasletras.com.br/index.php