Damião Ramos Cavalcanti

Enquanto poeta morrer, a poesia haverá de viver

Textos


AMOR E MÁGOA

Damião Cavalcanti


Amor é uma mágoa
De alguém que não te viu
Ou que te viu, te sentiu
Com olhares de soslaio,
Querendo ser um raio,
Penetrando dentro de ti.

Amor é um perfume,
Um etéreo feitiço
Que tu deixas ao passar,
Tão forte como o jasmim,
Sem olhar que eu te olho,
Querendo-te perto de mim.

Amor é aquela roupa velha,
Que em ti é sempre nova,
Quando apareces entre elas,
Tu que vens bem diferente,
No meio de tanta gente,
Vibras só meu coração.

O amor é tanta coisa,
Pode até ser uma dor.
Os momentos que tu ousas,
Ameaças tudo ou nada,
É coragem do amor,
É paixão da minha amada.
Damião Ramos Cavalcanti
Enviado por Damião Ramos Cavalcanti em 23/01/2010
Alterado em 05/07/2010
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Texto de Damião Ramos Cavalcanti). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
http://www.drc.recantodasletras.com.br/index.php