Damião Ramos Cavalcanti

Enquanto poeta morrer, a poesia haverá de viver

Textos


A TUA PACIÊNCIA


Haja paciência contigo,
o mundo que tu queres
não cabe nas palavras.
Confesso que o passado,
o futuro e sons alados
chegam pelo presente,
aninhando-se em teu colo,
como ovos da serpente.
Não te aborreças comigo.
Dos meus lábios
enfim palavras,
leves voam no ar,
tão quentes como o fogo
cinzas após amar.
Reacendem-se,
queimam a pele,
puras verdades nuas,
frias como o punhal,
penetram na carne crua.
E através do amor,
a felicidade cabe,
entre duas palavras:
o frio e o calor.
Adormecem no teu peito,
Acordam-se ao amanhecer,
Com tudo que podes ter,
apenas eu quero ser
o teu mundo querido,
tenhas paciência comigo.
Damião Ramos Cavalcanti
Enviado por Damião Ramos Cavalcanti em 04/05/2010
Alterado em 26/09/2010
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Damião Ramos Cavalcanti). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
http://www.drc.recantodasletras.com.br/index.php