Damião Ramos Cavalcanti

Enquanto poeta morrer, a poesia haverá de viver

Textos


Cobertos pela Noite
 
Envolve-nos a noite 
Com sua escuridão imensa,
Só teus olhos me alumiam.
Não vejo estrela no firmamento,
Nem algum astro ponto azul no céu.
Só escuto teu acelerado coração 
E asas sem pássaros em escarcéu;
Nada substitui o silêncio dessa noite.
Teu corpo em desigual excitação,
Como membros vivos em desmonte,
Tremem no frio dessa noite em trevas.
Vamos longe nessa imensa escuridão, 
Tu te entregas como mulher cósmica,
Com mãos carentes de morno carinho e
Lábios quentes de cor de sangue exótica.
 
Damião Ramos Cavalcanti
Enviado por Damião Ramos Cavalcanti em 21/11/2012
Alterado em 21/11/2012
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Damião Ramos Cavalcanti). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
http://www.drc.recantodasletras.com.br/index.php