Damião Ramos Cavalcanti

Enquanto poeta morrer, a poesia haverá de viver

Textos


                    Caguetaram e mataram Tiradentes

          Esquartejaram-no, pendurando seus pedaços pelas ruas e caminhos da cidade, amedrontador exemplo a quem tentasse modificações no status quo vigente. Na família ou na boa escola, fomos formados a não “dedurar” o colega, a não ser chamado de "dedo-duro",  de "caguete", ou  popularmente de "cagueta". Quem dedurasse seria punido e não premiado... No Seminário, havia também indisciplinados, quem colocasse malagueta no bebedouro para se divertir com bocas ardentes gritando: "Filho dessa ou daquela outra". Via-se nisso "falta de caridade", mas, mesmo sob castigo coletivo, não se dedurava o feito ou o feitor. Ora, que dos rastros o "disciplinário" chegasse aos pés, evitando denúncia seguida de prêmios, prestígio ou compensações.
          A tortura, neste país, já exigiu dos torturados entregarem companheiros e companheiras de luta; alguns resistiram até à morte, mas não resvalaram na traição.Hoje, conspiram à luz do dia, na televisão, "auto-grampeando-se" com solturas dissimuladas de cartas e discursos, até  dispensando que se delate o conluio ... Aderem, à vista de todos, ao complô por pecúnia, por vingança, por inveja ou para ver a desgraça alheia, e ainda dizem agir em nome da mãe, de crianças inocentes e de Deus. Assim conspiram, mentem, delatam e gritam discriminações, sinais de perseguições religiosas, ideológicas ou políticas.
          Tiradentes e os “inconfidentes mineiros”, heróis da História; seu delator, o traidor: Joaquim Silvério dos Reis , contratador de estradas e entradas, fazendeiro, proprietário de minas falido, delator para obter prêmios como dívidas e impostos perdoados; rica mansão; pensão vitalícia; título de fidalgo e fardão de gala da Casa Real; hábito da Ordem de Cristo; e viagens à Lisboa. Há denunciação que se perdoa: Contra quem prejudica o bem comum. Compensa a Ética: O prêmio é gozar a satisfação de ter praticado o  bem...

 
 



 
Damião Ramos Cavalcanti
Enviado por Damião Ramos Cavalcanti em 19/04/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Damião Ramos Cavalcanti). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
http://www.drc.recantodasletras.com.br/index.php