Damião Ramos Cavalcanti

Enquanto poeta morrer, a poesia haverá de viver

Textos


Prudente Coragem

Decidi afugentar os meus medos,
Espantar tais fantasmas,
Sem algum sofrimento.
Falei à escuridão 
O que amedronta,
O que é tormento.
Resolvi vencer os meus medos
E diminuir os meus passos
Para evitar os tropeços... 
Damião Ramos Cavalcanti
Enviado por Damião Ramos Cavalcanti em 16/01/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Damião Ramos Cavalcanti). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
http://www.drc.recantodasletras.com.br/index.php